Projeto Plante Uma Árvore

PPUA Web Rádio - Um Show de Rádio ECO!

Rio Pinheiro da sombra do luxo ao lixo

Estamos muito longe de ver um rio como antes, recentemente Alckmin disse à (RBA) Rede Brasil Atual quando perguntado na matéria feita pelo repórter Eduardo Maretti, em 02 de janeiro de 2014, que em 2019 o estado teria 100% do esgoto tratado. Na ocasião o Fleury promete tomar um copo da água do rio antes da virado do século.

Rio Pinheiro
Foto: Jotha Lopes/ppua.com.br

Eu Jotha Lopes, acredito que o mesmo não tará coragem nem de colocar os pés nestas águas, quanto mais bebe da mesma, isto é fato e basta pedalar pela ciclovia ao lado para perceber e também respirar bilhões de bactérias vagando no ar, "beber seria morte programada para alguém bastante corajoso".

Ontem, dia dos Pais resolvi fazer uma pedalada na ciclovia que liga a ponte Cidade Jardins até a ponte que liga o metrô Capão Redondo, e fiquei estarrecido com o que vi, e não me contive em fotografar.

Acho que falta mesmo é uma política séria e voltada tão somente sobre este assunto RIO PINHEIRO, vejamos se desde o passado os governos tivessem pensado em fazer esse desassoreamento em pequenos percurso do rio, se tivessem realmente uma política voltada em pequenas etapas, hoje já se teria uma boa parte recuperada, pelos números dos investimentos que cada governo gasta nos chamados desassoreamento que não condizem com as fotos tirada ontem dia dos Pais, estes números são apenas números na 4ª maior capital do planeta, maior, diga-se de passagem por que em qualidade de vida, avança a fita que o filme é de longa metragem repedinto o mesmo frame todos os anos.

Rio Pinheiro
Foto: Jotha Lopes/ppua.com.br

Vejamos, de acordo com o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), o governo Geraldo Alckmin, já investiu R$ 358,9 milhões no desassoreamento, ou sejas, 4,5 Milhões de metros cúbicos esses números totalizam R$ 562,3 milhões e a retirada de 7,4 milhões de metros cúbicos de detritos. Entendedos melhor o que é realmente o chamado desassoreamento, nada mais é do que retirar o lixo e detritos do leito e do fundo das águas do rio. Se é que podemos chamar de águas ou esgoto a céu aberto.

Rio Pinheiro
Foto: Jotha Lopes/ppua.com.br

A verdade é que cheguei em São Paulo com 17 anos e hoje tenho 65 e as cifras gastas nos chamados desassoreamento a cada governo só tende a subir e o rio continua o mesmo, por meio da assessoria de imprensa informa que o rio Tietê nunca esteve tão desassoreado, sua calha encontra-se de acordo com a sua batimetria original, o que não é verdade, o rio nunca teve este curso e nem essa biometria, o rio teve o seu curso mudado e não cuidado e virou um esgoto a céu aberto, isto é fato.

Como também é fato que de alguns anos para cá enxergamos luxuosos condomínios às margens do rio, como se houvesse uma política de embelezamento com isso, na verdade se esconde ou esquece que ali, logo abaixo da beleza dos vidros tem um esgoto a céu aberto oculto pelo ME CONVÉM OLHAR PARA A BELEZA AÉREA por que enxergar a porquise cauzada ao rio de águas provindas de uma nascente potável é muito dolorido e psicologicamente olhar e enxergar a teoria da beleza é mais interessante.

Nós moradores de São Paulo na sua grande maioria enxergamos primeiro uma nova construção de mais um belo prédio, por último o rio ou esgoto a céu aberto é fato, como também é fato, vamos empurrando o problema para o próximo governo, vamos fazer apenas o que eles fizeram e nada mais. A verdade é esta, muito longe de ver este rio potável e totalmente navegável como antes.

Rio Pinheiro
Foto: Jotha Lopes/ppua.com.br

De longe, parece limpo, desça e...

Rio Pinheiro
Foto: Jotha Lopes/ppua.com.br
Compartilhar no WhatsApp
Próximas